arrow_drop_down
Do deserto para o jardim

Do deserto para o jardim

Do deserto para o Jardim

Todos os profetas do Antigo Testamento eram utilizados como mensageiros do Senhor. Como o Espírito Santo ainda não havia sido dado como um presente ao povo, Deus utilizava de homens separados para serem porta-vozes que anunciavam seus caminhos. Isaías provavelmente foi um dos profetas que mais trouxeram detalhes sobre a definição de todas as coisas através da vinda do Messias. Foi ele quem disse que Jesus nasceria de uma virgem e que também morreria em um madeiro, mas que ressuscitaria.

Os resultados da redenção

Além dos muitos detalhes sobre como seria a vinda e o ministério do Filho de Deus, Isaías profetizou também a respeito dos resultados que Deus produziria em seus escolhidos.

“Escutem, vocês que procuram a justiça, vocês que buscam o Senhor: olhem para a rocha da qual vocês foram cortados e para a pedreira de onde foram tirados. Olhem para Abraão, seu pai, e para Sara, que os deu à luz. Porque Abraão era um só, quando eu o chamei, o abençoei e o multipliquei. Porque o Senhor terá piedade de Sião; terá piedade de todos os seus lugares desolados. Fará o seu deserto como o Éden, e os seus lugares áridos, como o jardim do Senhor. Ali haverá júbilo e alegria, ações de graças e som de música.”

‭‭Isaías‬ ‭51:1-3‬ ‭NAA‬‬

Os lugares desolados e o deserto citados no trecho fazem referência à um povo abandonado e que sofria com o exílio e o castigo de Deus após sua infidelidade em relação ao divino. Mesmo assim, o Senhor anunciava sua misericórdia e também mostrava que do deserto e da sequidão de alma e espírito em que se encontravam um novo Éden nasceria.

Um lugar de descanso

Deus criou o homem para si e o colocou no jardim do Éden para que este não apenas o glorificasse mas também soubesse descansar no amor do Pai. Éden tem por significado “lugar de descanso”. Na profecia de Isaías, o Senhor traz ao seu povo a esperança de que através de Cristo e do Espírito Santo, um novo lugar de descanso renasceria de um lugar de sofrimento.

O novo Éden

Na morte e na ressureição de Jesus Cristo, o homem foi presenteado com uma nova vida, eterna e incorruptível. Com um novo Éden, um lugar onde se encontra paz com Deus e descanso para a alma. No paraíso prometido não há dor e nem pranto, e isso está guardado gratuitamente à quem crer em um amor que transformou os desertos da alma em belos jardins cheios de vida.